Compartilhamento

Foto de Manuel Galrinho

Compartilha a tua dor.
Deixa teu sangue escorrer em meu corpo.
Deixa tua vida esvair-se em meus braços.
Apaguemos a luzes. Deleitemo-nos na escuridão.
Afoguemo-nos nas tuas lágrimas.
Cubramo-nos com o lodo do teu sofrer.

Manda a tua alma ao inferno que o teu corpo dilacerado já não precisa dela. Deixa-o desfalecer em meu regaço e feche os olhos, adormeça alguns minutos enquanto não vem os pesadelos. As noites serão longas.

Deixa amanhecer tua tristeza nos meus dias e cubra-os com as sombras da tua cólera.

Compartilha a tua dor.