Dia Gris


O Dia, diante do que diziam, dissolvia-se em noite.
Dilacerado e difamado, transitava entre tardes tristes de cores gris.
Diluia-se na escuridão densa, mórbida e sem brilho.
Divergia de sua essência. Distraía-se em discrepantes pensamentos sórdidos.
Dissimulava as horas, não marcava o tempo, andava desatento.
Não vivia, não sabia, não queria, não podia.
E assim, se foi o dia.