Sobre mim

O que quer saber? Porque "sobre mim" é muito vago, é muito extenso, é muito denso. "sobre mim" daria para escrever um livro, um compêndio ou até mesmo um bilhete e dependendo do momento, “sobre mim" não daria para escrever nada, simplesmente nada.
"Sobre mim" é tão complexo quanto um amplexo em nuvens, e se alguém já conseguiu não deixe de dizer-me como.
Portanto “Sobre mim”, se quer mesmo saber, é melhor que faça excertos da pergunta, fragmente-a em milhares de pedaços e comece de onde lhe parecer mais interessante.

Comentários