Trecho de O Vendedor de Sonhos

"_Quando considero a brevidade da existência dentro do pequeno parênteses do tempo e reflito sobre tudo o que está além de mim e depois de mim, enxergo minha pequenez. Quando considero que um dia tombarei no silêncio do túmulo, tragado pela vastidão da existência, compreendo minhas extensas limitações e, ao deperar com elas, deixo de ser deus e liberto-me para ser apenas um ser humano. Saio da condição de centro do universo para ser apenas um andante nas trajetórias que desconheço..."

O Vendendor de Sonhos - Augusto Cury

Comentários