Sol Pantomineiro

À procura da luz encontrei a escuridão.
Em busca do sol me perdi nas trevas.
Em vão lutei, em vão corri, em vão vivi.
Agora não tenho mais saídas.
Agora não tenho a menor chance de regressar.
Estou condenado a não viver mais
sem nem mesmo sentir o que restou do meu pequeno e frágil corpo.
Sem poder voar, nem sonhar. Tudo acabou. 
Um único erro, em apenas um segundo.
Enganado pelo falso sol...acabou.
Dedicado a todos os insetos que a noite procuram a luz do meu quarto e morrem assassinados.

Comentários